6 de set de 2010

Morte




Quando eu me desfizer quando eu não estiver mais aqui, o que você irá fazer? irá chorar por mim? irá chamar meu nome todas as noites? vai pensar em mim? Eu nunca mais vou voltar, você terá que aprender a viver sem a minha presença, sem o meu cheiro sem o meu calor, sem o meu amor, isso será difícil, pois se me ama tanto assim, então morrerá comigo, e se deseja estar junto a mim até o fim ficará ao meu lado, a onde for, a onde eu estiver, faria esse sacrifício? Deixaria a vida, abraçaria a morte e me amaria até no inferno? Largaria tudo por mim? Eu seria apenas mais um corpo que divaga sem alma, numa terra sem nome, numa dor chamada amor, num mundo longe de nós, você faria isso por mim? Morreria? Viveria comigo? sem arrependimentos? sem medo? NÃO, eu não mataria você eu não deixaria sua vida entregue a perguntas que não ão de haver respostas eu não teria a coragem de pedir a ti sua vida como prova te seu amor por mim, eu não sou uma criatura cruel que é capaz de aceitar que o alguém que mais se ama largaria tudo pra se juntar a um mundo que talvez nos rejeitasse, num mundo a onde nada se comprova, a um mundo a onde você será meu! NÃO, meu amor por ti é muito mais forte do que o egoísmo de viver ao teu lado, não deixaria que abrisse mão de uma vida que foi construída junto a mim, ao meu lado. Eu sempre te amarei, aqui no inferno no céu, até o meu fim, e se ainda for possível até a eternidade a onde nada poderá me atingir a onde nada irá me impedir de te ver a onde nada me impedirá de te amar. O sol iluminará você e eu te seguirei de onde estiver, a noite eu estarei lá contigo, acariciando seu rosto te protegendo da dor do mundo, eu estarei lá a onde você não poderá me ver, mas a onde eu sei que irá me sentir, eu estarei lá até que  você se junte a mim, num mundo a onde sei que será perfeito ao seu lado, num mundo a onde nós dois seremos eternamente felizes, a onde nem o mal e nem qualquer outra força poderá nos separar.


Eu Te Amo aqui no inferno a onde eu estiver, te amarei eternamente, e nem a morte irá nos separar.




Por: Luísa N.

Nenhum comentário:

Postar um comentário